19 de jan de 2016

Revogar o aumento das tarifas no ABC e no Brasil!



PSTU ABC

O ano começou, e como já virou tradição os prefeitos e governadores assinam o aumento das tarifas no transporte público, garantindo e ampliando o lucro de seus aliados empresários do transporte. Desta vez, passagens de ônibus municipais, trem e metrô foram de R$3,50 para R$,380. A maior parte das linhas intermunicipais passou de R$ 3,55 para R$ 3,90 e o tróleibus chegou a absurdos R$ 4,00!

Nesse ataque, Marinho, Donizete Braga e Carlos Grana do PT, Paulo Pinheiro e Saulo Benevides do PMDB, Gabriel Maranhão do PSDB e Lauro Michels do PV aprovaram em conjunto este aumento, embora ele não tenha atingido as linhas municipais de todas as cidades, seguindo a linha de Geraldo Alckmin do PSDB e Fernando Haddad no estado e na capital. Todos juntos contra o povo trabalhador.


Jogando a crise nas costas dos trabalhadores

Desde o ano passado, o Brasil vem entrando em uma crise, reflexo da crise internacional e do  ajuste fiscal feito pelo governo Dilma do PT. O governo cortou mais de 10 bilhões de reais da saúde, da educação, aumentou diversas vezes e taxa básica de juros, colocando mais dinheiro do povo para ir aos credores da dívida, banqueiros e outros especuladores, ampliou a privatização da Petrobrás. Com essa política, o desemprego chegou a quase 10%, vários direitos são colocados em jogo, inclusive o direito a um transporte público de qualidade. Enquanto isso, os bancos batem lucros recordes.

Nesse ataque, PT, PMDB e PSDB e todos os partidos da ordem estão juntos, através de seus governos municipais, estaduais e gabinetes parlamentares, votando leis que ferem os direitos do povo. Um exemplo claro é o aumento das tarifas do transporte público que está sendo realizado em todo Brasil. Enquanto temos de enfrentar ônibus, trens e metrô lotados, riscos grandes de acidentes com a dupla função motorista/cobrador e poucas linhas, os empresários do transporte mantém e ampliam seus lucros.

Essa golpe só vem a agravar uma situação em que a cesta básica fica cada vez mais cara, com uma alta de mais de 9,46% em 2015  no ABC, segundo o Craisa, e em que os trabalhadores tem de enfrentar aumentos de 49% na conta de energia elétrica, 15,4% na de água, além dos preços mais altos da gasolina e aluguel.





Os estudantes de São Paulo mostraram o caminho da vitória! A saída é a luta!

A população já está mostrando que não vai aceitar facilmente essa situação! Só no grande ABC já ocorreram ao menos cinco atos, nas cidades de Mauá, Santo André e Diadema. Um próximo ato está marcado para o dia 19/01, terça-feira, concentração a partir das 17:30 no centro de São Bernardo do Campo.

Os atos são chamados pelo Comitê Regional Unificado contra o aumento das passagens no ABC, uma importante iniciativa que reúne movimentos da região na luta contra o aumento das passagens e pela tarifa zero. O PSTU defende que esta luta deve estar ao lado de uma luta contra o fim da segunda função nos ônibus, evitando assim as demissões e a função dupla do motorista, e pela estatização do transporte público sob controle dos trabalhadores e da população para que este direito não sirva mais para enriquecimento de alguns, mas sim para que o povo possa ter uma melhor qualidade de vida. Lutamos para que o passe-livre seja para todos os estudantes e também para os desempregados, sem limite de viagens. Além disso, exigimos fim do aumento da passagem e redução da tarifa rumo à tarifa zero.

Contra o aumento das tarifas no transporte público! Em defesa da tarifa zero!
Pelo fim da dupla função motorista-cobrador! Contra as demissões dos cobradores!
Estatização do transporte público sob controle dos trabalhadores e da população!
Fora Todos Eles: Dilma, Cunha, Aécio e Temer! Por um governo dos trabalhadores apoiado em conselhos populares!